Georges Seurat

Foi um dos principais artistas do Pós-Impressionismo, queria dar uma cara mais científica ao Impressionismo, tanto que começa a elaborar em 1880 uma teoria própria da pintura, que era baseada na ótica das cores. Na tela, Um domingo de Verão na Grande-Jatte (1884-1886), ele trabalha em cima do modo impressionista, ou seja, um dia ensolarado às margens de um rio, nesse caso, o Sena, porém o modo como a concebe não é o impressionista, pois nada espontâneo é encontrado na obra, como um passatempo, um flagrante ou uma reação instintiva. A composição é toda baseada no geometrismo horizontal e vertical, com sombras que combinam geometricamente com os respectivos corpos. Os personagens são manequins ou robôs aos olhos laicos.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: